<body marginwidth="0" marginheight="0" topmargin="0" leftmargin="0"><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d3859208\x26blogName\x3dO+Dedo+do+Quevedo%C2%AE\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://quevedo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://quevedo.blogspot.com/\x26vt\x3d566132462789632748', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>


Selo de Qualidade
Pegue o seu

caso tenha sido premiado


Powered By Blogger TM

Diretorio 100% brasileiro



Quem defende o caráter motivador de gritos e hinos, há de concordar que nosso hino brasileiro é um mero ato contemplativo, que forja bobos naturebas ou monges tibetanos. Se quisemos seguir o furor frances, que conclama a todos para lutar e morrer pela pátria, contra nobres soberbos, tiranos e corruptos, devemos selecionar no nosso iPod cultural o Hino da Independência.
Talvez funcione. Ou ficar a pátria livre, ou morrer pelo Brasil.

***



Direto da Selva

Em operação sigilosa e bem sucedida, o exército colombiano resgatou Ingrid Betancourt (foto) e mais 14 reféns. Nem parecia tática sulamericana. Nos tempos em que reina o Caveirão®, pensei que Uribe fosse adotar a tática palestina e varrer os guerrilheiros com uma escavadeira desgovernada ('run, Forrest, run!').
Segundo especialistas de esquina, foi tudo graças à inteligência e ao treinamento americanos. Há quem diga que as Farc estão nas últimas, que estão demilitarizadas e desmoralizadas. Confesso que não sei
Arriscaria dizer que a imagem das Farc realmente é de decadência, de deteriorização dos valores por que lutavam - venderam-se ao valor do pó -, a reboque do fim das concessões políticas feitas por presidentes cagões, com medo de enfrentar a guerrilha.
Sobre isso, apenas diz-se: ao pó se vendeu, somente o pó restará.

***